Secção Museu
Página de EntradaPesquisarMapa do SiteAjudaPerguntas Mais Frequentes
Página de ENtradaPesquisarMapa do SiteAjudaPerguntas Mais Frequentes
Exposição - InícioServiçosColecçõesBiblioteca
saltar menu: ALT+x
Primeira Sala

Moedas
Serralharia
Vidro
Olaria
Carpintaria
Cantaria
Fiação
Agricultura
Construção Civil
Utensilios e Ferramentas
Louças
Lucernas
Escrita
Jogos e Passatempos
Adorno
Equipamento Militar
Pesos e Medidas
Saúde e Higiene
Mapa do Museu com a primeira sala seleccionada Segunda Sala Terceira Sala Quarta Sala
Fotos alusivas ao vidro. Estes links abrem uma nova janela Foto alusiva ao vidro Foto alusiva ao vidro Foto alusiva ao vidro

Vidro


É sob o Império Romano que a arte do vidro se aperfeiçoa e divulga, graças à invenção da soflagem que permite uma produção mais rápida, mais leve e com maior diversidade de formas do que o vidro trabalhado em pasta.

A par dos grandes centros de exportação como Roma, Aquileia e Colónia, outros mais modernos se foram instalando para satisfazer as necessidades regionais ou mesmo locais, primeiro das legiões e, logo de seguida, dos funcionários administrativos e da aristocracia indígena.

A presença de alguns pedaços de vidro em bruto, de cor verde e azul-gelo e fragmentos de argila refractária cobertos numa das faces por sólidos escorrimentos vítreos, de diversas cores, obriga a admitir que em Conimbriga se fabricaram peças de vidro, pelo menos a partir dos finais do século I. Parece, aliás, obrigatório que se fabricassem localmente, ou muito perto, os vidros de janela.


Topo da Página
English
2002 @ Museu Monográfico de Conimbriga / IPMWebdesign: Mediaprimer.pt