Secção Ruínas
Página de EntradaPesquisarMapa do SiteAjudaPerguntas Mais Frequentes
Página de ENtradaPesquisarMapa do SiteAjudaPerguntas Mais Frequentes saltar menu: ALT+x

Edifício da patera Emanuel

Escavação:
Missão Luso-Francesa, nos anos de
1964 a 1968. Outras escavações
expuseram parte dos seus limites (a
Norte, na praça a Sul do Fórum) em
1977 (Dir. J. Alarcão). Estes trabalhos
foram alargados em 1996.

Documentação disponível:
Plano pedra-a-pedra (1/50, publicado a
1/100, arquitectura a 1/200) das
escavações Luso-Francesas (Fouilles
I**, est. XXXIX). Escavações
complementares de J. Alarcão em 1977
e de Virgílio H. Correia em 1996. Plano
geral a 1/100.

Caracterização sumária:
Parte de uma ( ? ) ínsula de extensão
desconhecida.

Bibliografia da escavação:
Fouilles I, 65-85, 135-143, 155-165,
195 (XVI), 233 (XXXIV), 243 (XLIII).
Não existe publicação respeitante aos
trabalhos de 1977. Existe um relatório
sobre os trabalhos de 1996 (Virgílio H.
Correia) no arquivo do MMC.

Outras referências:
Etienne et al. 1966, 13; Oleiro et al. 1966, 449-450.

Mapa das Ruinas de Conimbriga, com o Edifício da patera Emanuel selecionado
Planta do Edifício da patera Emanuel

O edifício da patera Emanuel é um edifício apenas incompletamente escavado, fruto da sua localização e do desenvolvimento que as escavações luso-francesas tomaram.

Conhece-se toda a sua fachada Oeste, parte daquela a Norte, e a estrutura das construções pode ser adivinhada, mas claro que não pode ser pormenorizadamente descrita. Ao longo da rua da patera Emanuel parecem ter-se aberto sucessivas unidades residenciais, compostas por um número indeterminado de divisões, provavelmente duas, que constituiriam uma parte substancial da estrutura do edifício no seu todo - esta restituição parece impor-se para o sector Norte, mas é menos segura para o sector Sul, que pode até ter sido outro edifício distinto (ainda que de alinhamento e estrutura não dissemelhante).

A área total deste conjunto é quase de 600 m2, divididos por dois blocos de dimensão aproximadamente equivalente, o Setentrional dividido aparentemente em seis unidades independentes, o Meridional em quatro, sendo aqui que se localizariam os acessos ao interior da ínsula e a eventuais pisos superiores.

Retroceder
English
2002 @ Museu Monográfico de Conimbriga / IPMWebdesign: Mediaprimer.pt
Planta do Edifício da patera Emanuel: este link abre uma nova janela